As Aventuras de Sherlock Holmes

capa sherlock reedicao vol1_Layout 1

Maio está próximo do fim e eu não podia deixar passar em branco esse mês tão importante. Não, não estamos falando das noivas, mas sim de Sherlock Holmes. Dia 22 de maio de 1859 nascia Arthur Conan Doyle, o médico-escritor que deu vida ao detetive mais famoso da história.

Para comemorar a data resolvi tirar da estante uma reunião de contos intitulada As Aventuras de Sherlock Holmes, o Volume I de uma edição super bacana, comentada e ilustrada, publicada pela Editora Zahar.

Neste volume, podemos nos deliciar com 12 contos originalmente publicados entre 1891 e 1892 na Strand Magazine, estando entre eles o primeiro de todos, “Escândalo na Boêmia”, que por mais inusitado que possa parecer não há um crime sequer. E a palavra é exatamente essa INUSITADO, muitas vezes beirando o fantástico, é o que terminei por encontrar nessas páginas.

sherlock holmesO diferencial desta edição são as notas e comentários de Leslie S. Klinger, um famoso acadêmico sherlockiano. Eu, particularmente, não me ative a TODAS as notas, até porque (e aqui deixo a dica para quem se interessar nesta edição) muitas acabam dando spoilers de outros textos do autor. Entretanto, no Prefácio, ele escreve acerca do “Mundo de Sherlock Holmes”, o contextualizando, o que para uma historiadora foi difícil resistir, então, li apesar dos spoilers, e pude chegar a conclusões bem bacanas, como, por exemplo, que House é inspirado não apenas em Sherlock, mas na própria inspiração que deu origem ao detetive, praticamente, um looping de inspiração!

Falando em inspiração, divido com vocês um pensamento que me assola sempre que vejo The Big Bang Theory. Nunca parei para pesquisar a respeito (isso pode ser de conhecimento público e eu aqui maquinando), mas tenho praticamente certeza que o Sheldon tem um “quê” de Sherlock. E eis que, em O Nobre Solteirão,Holmes me solta a máxima “Isto aqui parece um desses indesejáveis convites para eventos sociais que nos obrigam a nos entediar ou a mentir.” Eu posso ver o Sheldon falando isso! Até os nomes se parecem. Sherlock. Sheldon.

Fonte: http://www.dailymail.co.uk

No que diz respeito ao que Leslie chama de “Imitações”, me permito a intromissão, já que em 2003 ele não teria como fazê-lo, de acrescentar Robert Downey Jr e Benedict Cumberbatch (♥♥) aos intérpretes de nosso amado detetive, o primeiro e não muito estimulante (Eu não desgosto do filme e curto bastante o Robert, mas falta algo quando se trata de Sherlock) no cinema, e o segundo uma das melhores versões de Sherlock já vistas pela minha pessoa, pelo menos.

Para finalizar, admito que, assim como Leslie, gosto de nutrir a falsa ideia de que Sherlock e Watson eram de carne e osso, fruto da vida real.

Believe in Sherlock!

Anúncios

O Cão dos Baskerville

capa_FINAL

Terminada a leitura de Um Estudo em Vermelho, não tive muita saída a não ser ir à caça do Cão dos Baskerville, o outro romance de Sir Arthur Conan Doyle publicado pela Zahar em edição de bolso de luxo.

Nessa assustadora aventura, que se passa bem longe da Backer Street n.o 221B, Sherlock e Watson se veem envolvidos em uma trama repleta de lendas e enigmas. Na região de Dartmoor, oeste da Inglaterra, um rico homem é encontrado morto, e logo antigos medos retornam à superfície pantanosa do Solar dos Baskerville. Um clã repleto de histórias de horror sobre um cão sinistro que tinha o péssimo hábito de matar os homens da família.

À princípio lendas de uma região sombria e nada mais. Contudo, aos poucos percebemos que a escuridão não reside apenas no imaginário. Algo de errado cerca aquele lugar, levando um perigo muito real ao herdeiro que passara a residir na propriedade, Sir. Henry Baskerville.

Com uma tensão de travar os ombros, a missão de nossos heróis não se mostrou nada fácil. Desvendar a morte de Charles Baskeville. Proteger o herdeiro. Encontrar o cão (e o assassino). Isso tudo em meio a muitas histórias, muitas verdades e muitas mentiras também.

Mas nada é páreo para a dedução e  timing perfeitos de nosso detetive mais amado!

Tida como uma das histórias mais famosas de Sherlock Holmes, também tem a fama de ser a mais aterrorizante, título este que garanto não ser à toa. E cujo clima sombrio os produtores/atores da série da BBC conseguiram transferir para a tela com maestria.

Abaixo, o trailer do episódio de Sherlock  inspirado no romance. Tenso, muito tenso!

Um estudo em vermelho

UmEstudoEmVermelho

Estava longe de casa e sem bateria no celular. O que fazer? Na falta de um livro, comprei um.

Um estudo em vermelho, de Arthur Conan Doyle, é o feliz encontro do famoso detetive Sherlock Holmes com seu amigo e fiel escudeiro, Dr. John Watson. Como se conheceram, como foram parar na Backer Street n.o 221B, assim como o primeiro caso juntos.

Como estamos falando do detetive dos detetives, sem dúvida há um mistério a ser desvendado, um que os meios oficiais da polícia londrina não foram capazes de resolver. Ou seja, o trabalho perfeito para ele.

Um caso que envolve vingança e assassinato, corpos sem vida e sem marcas de ferimentos, pistas que conduzem, aparentemente, à diferentes direções, mas que não conseguem enganar a ciência da dedução de Sherlock, que não só descobre a identidade do assassino como a forma peculiar com a qual cometia os crimes.

Sherlock 2 SpecialsA história também é o primeiro episódio da série da BBC Sherlock, pela qual estou totalmente apaixonada. Então, ao passo que meus olhos iam percorrendo as primeiras palavras e frases, Sherlock assumia as feições de Benedict Cumberbatch enquanto Watson se transformava em Martin Freeman (vulgo Bilbo Baggins). Foi impossível conter minha imaginação, o que terminou tornando a leitura ainda mais interessante, pois o fio condutor é o mesmo, a mesma perspicácia, a mesma admiração. Apesar das histórias se diferenciarem por motivos óbvios de contextualização temporal (a série se passa nos dias de hoje), têm aquela essência que só o autêntico Sherlock Holmes consegue transmitir.

Para quem não conhece a série, deixo o trailer da primeira temporada. Mas aviso, não me responsabilizo por suas próximas horas em frente ao computador, pois cada episódio tem 1 hora e 30 minutos. 😉