Dia da Literatura Brasileira

1° de Maio é aniversário de José de Alencar, e a data escolhida para celebração da Literatura Brasileira. Como homenagem, reuni cinco livros de autores nacionais contemporâneos que já foram resenhados aqui no Blog. Confira:

1 – Barba Ensopada de Sangue, de Daniel Galera

Barba Ensopada de Sangue

Barba ensopada de sangue é um livro intenso, elaborado e com personagens tão concretos que dá vontade de abraçar. Escrito todo no presente, uma tendência atual, nos faz entrar ainda mais na história.

Com uma narrativa incrível, diálogos ágeis e bem construídos (sem aquela artificialidade com a qual, por vezes, esbarramos por aí), um narrador impessoal nos faz acompanhar a trajetória de nosso herói, um professor de educação física sem nome, cuja condição neurológica o impossibilita de armazenar as feições humanas, ou seja, ele não lembra de ninguém, sequer do próprio rosto.

Resenha Completa: https://goo.gl/AAQTXB

2 – Corações Sujos, de Fernando Morais

Corações Sujos

O livro, na verdade, é uma grande reportagem sobre a Shindo Renmei, como o próprio subtítulo nos adianta. O cenário é o pós Segunda Guerra Mundial, quando em 1945, o Eixo é derrotado, com um final tristemente cinematográfico e altamente questionável (como se uma guerra por si só não fosse questionável?!): as bombas nucleares sobre Hiroshima e Nagazaki, que sujaram de cinzas e sangue o já derrotado Japão.

Enquanto a Europa dividia o espólio de guerra, no Brasil, os japoneses que haviam imigrado anos antes se viram diante de um dilema até então desconhecido: Como acreditar na derrota do Império do sol nascente? Como acreditar que Hiroíto, o próprio deus encarnado, havia perecido?

Resenha Completa: https://goo.gl/ckebVi

3 – Amores Proibidos na História do Brasil, de Maurício Oliveira

120401001Em um trajeto de mais ou menos duzentos anos na História do Brasil, o autor escolheu sete relacionamentos famosos e conturbados e escreveu sobre eles. Ao passo que se afastou da formalidade que o papel de “personagem histórico” às vezes confere a estas pessoas, nos relatou suas experiências pessoais, humanizando-os. Em uma sequência cronológica as histórias apresentadas vão de Chica da Silva e João Fernandes a Lampião e Maria Bonita, passando por D. Pedro I e a Marquesa de Santos, Giuseppe e Anita Garibaldi, Joaquim Nabuco e Eufrásia Leite, Chiquinha Gonzaga e João Batista, e Oswald de Andrade e Pagu.

Resenha Completa: https://goo.gl/deJPHl

4 – Sangue Azul, de Ana Carolina Delmas

Sangue AzulAchar-se comum é algo rotineiro na juventude. Na verdade, é mais um medo do que uma constatação. E com Olívia Spencer, a personagem principal de Sangue Azul, não era diferente. Fazer amigos havia se tornado um bloqueio, o mundo dos livros era mais sua praia e a literatura uma verdadeira fuga ( nem preciso dizer que me identifiquei nesse ponto né?).

Mas, para o bem e para o mal, tudo muda. O imaginário se torna realidade, e o impossível passa a fazer parte da rotina quando Olívia conhece Nicolas, um ruivo bonitão cujo o tema “livros” gerou uma rápida identificação, mas enquanto ela fazia mais o estilo Jane Austen, ele gostava mesmo era de uma boa história policial ao estilo Conan Doyle ou do extraordinário em Allan Poe. Um casal próximo da perfeição, convenhamos.

Resenha Completa: https://goo.gl/wHdiBI

5 – Suicidas, de Raphael Montes

suicidas

Jovens trancados em um lugar afastado começam a matar uns aos outros. Poderia ser o ponto de partida para um filme de terror adolescente ruim, mas Raphael Montes usa esses elementos para escrever um texto ousado e com bastante personalidade, principalmente se considerarmos que é seu livro de estreia.

Suicidas relata a história de nove jovens da classe média alta do Rio de Janeiro que decidem fazer uma roleta-russa. O objetivo não era o jogo pelo jogo, mas sim que todos estivessem mortos ao final. O porquê dessa tragédia ainda não tinha sido desvendado quando a polícia, um ano após o episódio, decidiu reunir as mães dos suicidas para apresentar uma evidência até então não revelada e buscar respostas. Por que jovens, aparentemente, sem motivos se mataram?

Resenha Completa: https://goo.gl/ib7QdU

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s