A livraria 24 horas do Mr. Penumbra

cover_591084e3-c6f1-40df-9e23-e929ebcca030

A livraria 24 horas do Mr. Penumbra é um daqueles livros que compramos às cegas.

  • história de aventura – √
  • se passa em uma livraria – √
  • capa legal – √

Por que não?

Mas ele acabou ficando na estante meses à fio. Dessa forma, o tema do Desafio Literário do Tigre de Janeiro ( Na estante) caiu como uma luva. Pena que a leitura nem tanto. Vou tentar explicar.

A história é contada por Clay Jannon, um web designer que devido à recessão econômica norte-americana terminou por aceitar um emprego como atendente em uma livraria 24hs, e no turno da noite. Mas a livraria não fazia parte de uma dessas grandes redes que costumamos encontrar em cada esquina, era diferente, sombria, e com frequentadores ainda mais esquisitões, assim como o Mr. Penumbra, o dono do lugar, que além de livros comuns, lidava com uma grande variedade de livros nunca antes vista por nosso atendente. Livros que não estavam ali para serem vendidos, mas sim emprestados àqueles esquisitões que mencionei à pouco.

A cada dia, ou melhor, noite que Clay passava em meio aos livros, digamos, excêntricos, sua curiosidade aumentava, até que certa vez ele cruzou a linha e fez o que não devia, leu, na verdade tentou ler, os livros do que ele mesmo apelidou de “Catálogo Pré-Histórico”. Mas ao invés de palavras e frases ele se deparou com códigos e mais códigos, que naquele momento não fizaram o menor sentido pra ele.

E é aí que a história começa a se desenrolar, com Clay buscando desvendar os mistérios da livraria do Mr. Penumbra, cujos segredos ultrapassam as fronteiras da própria loja, de São Francisco, e até mesmo dos EUA, envolvendo, inclusive, uma das grandes buscas da humanidade: o segredo da vida eterna.

Robin Sloan busca mesclar o velho e o novo, passado e futuro através do embate entre tradição/livros e tecnologia. Uma história que beira a ficção científica, na qual se busca resolver todos os problemas através do Google (Clay consegue até uma aliada dentro da empresa) e das mais diversas ferramentas tecnológicas (o que não significa, necessariamente, sucesso).

A história é amarrada, com bons momentos de tensão, inclusive. Mas não consegui me conectar aos personagens. Talvez ele tenha ficado muito na superfície, talvez o excesso da palavra “Google”, talvez por esperar mais livros e menos smartphones. Talvez, talvez, talvez….

Não é um livro ruim, mal escrito ou algo do gênero, mas das cinco estrelinhas do Goodreads, só consegui dar duas.

untitled (2)Tema de Janeiro (Na Estante) do Desafio Literário do Tigre – √

#DLdoTigre

Anúncios

2 comentários em “A livraria 24 horas do Mr. Penumbra”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s